domingo, 25 de dezembro de 2016

INDÍGENAS DO LITORAL PAULISTA (Transcrição)

Guaianás - também nominados como Guaianazes ou Guaianãs. Grupo de índios que transitou ao longo da Serra do Mar, em um território desde Cananéia à Serra de Paranapiacaba até a foz do Rio Paraíba, no Rio de Janeiro. Eram nômades, viviam da caça, pesca, coleta de frutos silvestres. Ou seja, quando os recursos de uma região diminuíam, eles caminhavam para outro lugar acompanhando a produção sazonal e espontânea da Natureza. Diferente de outras tribos, os Guaianás não moravam em Ocas, mas sim tinham o hábito de se abrigar em covas no chão (senão em ocos naturais), forradas de peles de animais e ramas de plantas. Tudo quanto possuíam transportavam às costas com pequenas trouxas, as brasas incandescentes num fogareiro, a improvisar abrigos com a vegetação durante as chuvas.
Antonio Knivet, viajante (1595), descreve nativos aos quais chama Waynasses ou Vaanasses vivendo na região de Paraty. Observa serem de baixa estatura, muito barrigudos, pés chatos, medrosos e de regular compleição. As mulheres sendo corpulentas e disformes, porém de belo semblante. Estas pintavam o corpo e faces com tinta unícú. Os cabelos nos homens quanto nas mulheres caíam-lhes compridos pelos ombros, mas no alto da cabeça raspavam-no feito uma coroa.
Comenta Gabriel Soares de Sousa (1587), "não são os Goianazes maliciosos, nem refalsados, antes simples e bem acondicionados, e facílimos de crer em qualquer cousa. Não costuma este gentio fazer guerra a seus contrários fora de seus limites, nem os vão buscar nas suas vivendas, porque não sabem pelejar entre o matto, se não no canipo aonde vivem." - Não matava ou mutilava o corpo. Nem se vangloriava tanto como outros índios canibais de comer carne humana.
ÍNDIOS GUAIANÃS ACOMPANHAM UMA EXPEDIÇÃO - GRAVURA DEBRET.