quarta-feira, 25 de março de 2015

CAMINHO DO PEABIRU (Transcrição)

.....................................................................................................................
Os peabiru (na
língua tupi, "pe" – caminho; "abiru" - gramado amassado) são antigos caminhos, utilizados pelos indígenas sul-americanos desde muito antes do descobrimento pelos europeus, ligando o litoral ao interior do continente. A designação Caminho do Peabiru foi empregada pela primeira vez pelo jesuíta Pedro Lozano em sua obra "História da Conquista do Paraguai, Rio da Prata e Tucumán", no início do século XVIII.
O principal destes caminhos, denominado como Caminho do Peabiru, constituía-se em uma via que ligava os
Andes ao Oceano Atlântico, mais precisamente Cusco, no Peru, ao litoral na altura da Capitania de São Vicente (atual estado de São Paulo), estendendo-se por cerca de três mil quilômetros, atravessando os territórios dos atuais Peru, Bolívia, Paraguai e Brasil.A estrada era, de aproximadamente 1,4 metros de largura, ela bifurca-se na zona de São Vicente (Estado de São Paulo) e na costa de Santa Catarina. Os dois trechos unem-se no atual estado do Paraná, para continuar logo até a atual fronteira com Bolívia, na cidade de Corumbá. Depois de ter atravessado as pradarias do Chaco, o caminho dirige-se a Potosí. Na realidade a estrada continua dividindo-se em dois trechos: Um dirige-se a Oruro, Tiahuanaco e Cusco, e outro que se dirige ao Oceano Pacífico no atual Chile setentrional.
Em tempos históricos, o Português Aleixo Garcia (1524 d.C.), percorreu o caminho de Peabirú e chegou ao Alto Peru (atual Bolívia), nove anos antes de que Pizarro chegara a Cusco. A existência do antigo caminho de Peabirú é importantíssimo, porque demonstra que era possível chegar, na antiguidade, ao Cerro Rico de Potosí (montanha rica em prata) desde as costas de Santa Catarina o São Vicente (Brasil), numa viagem de aproximadamente 2 meses.
Em pratica, o caminho de Peabirú se conectava com o caminho do Império Inca, que por sua vez uniam
Samaipata, a fortaleza Inca mais austral (atual Bolívia), com Cusco.
..............................................................................................................................
 Fonte: Campo Erê na rota dos Incas Publicado - Pesquisa: Nelson Tresoldi link http://migre.me/paOWY