sábado, 6 de fevereiro de 2016

JUSTIFICATIVA (Transcrição)

Como justificativa do projeto optamos por transcrever texto de autoria do Prof. Dr. Armando Martins de Barros, da Universidade Federal Fluminense, Coordenador das pesquisas "Memória e Tempo Guarani " e "Memória Caiçara",o qual foi originalmente escrito para compor a justificativa do projeto Caminhos da história: revitalização do acervo documental do Instituto Histórico e Artístico de Paraty, apoiado pela FAPERJ, o qual entendemos ser o presente projeto uma etapa de continuidade. 
A importância da história de Paraty 
..........................................................................................
A localização de Paraty no século XVIII era segredo de Estado. Um exemplo desse ocultamento são os documentos referentes à viagem de Martim Afonso de Souza. Em 1531, a esquadra de Martim Afonso de Souza fundeou na Baia da Ilha Grande, organizando uma Entrada que explorou o sertão em direção aos Andes e o ouro existente na Bolívia e Peru. Somente em 1839, com o apoio do governo imperial o historiador Varnhagem teve acesso a uma transcrição parcial, modificada, com grafia setecentista e não quinhentista, omitindo a forma de ingresso na baia em questão. (4) O silêncio documental ampliou-se com a proibição para importação de escravos, imposta pela Inglaterra em meados do século XIX. No período, portos na Restinga de Marambáia, Jurumirim, Ariró, Mambucaba e Paratymirim serviram não apenas à exportação do café do Vale do Paraíba, como também, a um intenso contrabando de mão-de-obra escrava, originada na África e ainda lembrada por caiçaras de mais de 90 anos, ouvida de seus pais que participaram como marinheiros do tráfico na costa de Moçambique e Angola. A Coroa, em Lisboa, através do Conselho Ultramarino, monopolizou a produção de informações e restringiu seu acesso, impondo um confisco do conhecimento proporcional e orgânico àquele que realizava no âmbito da produção econômica extrativa, com o pau-brasil, o açúcar e o ouro.
..........................................................................................
Fonte: http://www.uff.br/patrimoniosdeparaty/fjustificativa.htm

Clique na imagem para reduzi-la

Fonte:MAPAS DE SANTOS Carta corográfica - Cap. de S. Paulo, 1766 - http://www.novomilenio.inf.br/santos/mapa106g.htm
Obs: Alto da Serra espaço colonial de Piquete-SP, Caminho Ouro, Via para o Potosi, Caminho Geral do Sertão, Caminho dos Paulistas, Caminho Velho, Estrada Real do Sertão, Garganta do Sapucaí, Desfiladeiro de Itajubá, Rota Afro da Diáspora, .