quinta-feira, 18 de setembro de 2014

CAMINHO DO OURO - patrimônio comum da humanidade.

Desdobramento do Projeto Mundial da UNESCO, Rota do Escravo voltado ao Patrimônio e ao Turismo, no que diz respeito a valorização dos sítios ligados ao tráfico atlântico de escravos tonou-se realidade no Brasil entre outros, com o reconhecimento do CAMINHO DO OURO, como Lugar de Memoria do Tráfico Atlântico de Escravos. Possibilitando afirmar que, esse Itinerário passa a fazer parte do patrimônio comum da humanidade.
Toponímia "Alto da Serra,"  espaço Colonial de Piquete-SP
(Mapa de Santos - Carta corográfica - Capitania de S. Paulo, 1766 - Apresentando o Estado Político da Capitania de São Paulo em 1766, foi elaborada esta carta, com particular atenção aos limites com Minas Gerais. Clique nas imagens para reduzi-las: http://migre.me/lL8SP)
Nota: "A diversidade cultural como património comum da humanidade é uma forma de todo o ser humano reconhecer e respeitar a importância da expressão linguística e criadora de cada um.  Infelizmente há uma crescente degradação da diversidade cultural no mundo, ambiental, biológica e cultural.  Compete-nos a nós como seres humanos defender o direito à existência e à igualdade de oportunidades para todos em todas as formas vivas e nunca desistir pela vida como património da humanidade." (Fonte: Blog Mentes Brilhantes, créditos, Helena Silva - http://migre.me/lL7aA)