sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Projeto da UNESCO “Rota do Escravo:


 CAMINHO VELHO DO OURO, CONGADO, JONGO,  PATRIMÔNIO DA MEMÓRIA DA DIÁSPORA AFRICANA EM PIQUETE-SP:
Resistência, Herança e Liberdade”. Reúne 100 Lugares de Memória do Tráfico Atlântico de Escravos e da História dos Africanos Escravizados no Brasil. Entre os inúmeros lugares Piquete-SP passa a estar contido em um itinerário de relevância Histórica, reconhecido pela comunidade internacional.  Uma vez que o Núcleo Embrião de Itajubá (Arraial de Nossa Senhora da Soledade de Itajubá),  localizava-se no território abrangido hoje pela cidade Marmelópolis-MG e Delfim Moreira-MG. Neste caso a entrada original a partir de Minas em direção a Paraty é  pelo Alto da Serra, Garganta do Sapucaí, Desfiladeiro de Itajubá, Meia-Lua, Boa Vista: Lugares de Memória no Contexto: 1)Trabalho e Cotidiano 1.1 - Caminho do Ouro - 1.2 Estrada Real (Paraty –RJ) 2) Patrimônio imaterial - 2.2 Congado (MG, RJ, SP)- 2.3 Jongo (RJ, SP, MG, ES)(grifos meus)
Dona Zezé Machado (in memória) - Zé das Moças (in memória) Cida filha de Dona Zezé.
Jongo de Piquete-SP